Djonga: pantera negra presente no rap nacional.

Gustavo Pereira Marques (4 de junho de 1994), mais conhecido como Djonga, é um dos destaques da talentosa nova geração de rappers mineiros. Influenciado pelo funk e pelos Racionais MC’s, Gustavin, como também é chamado, começou sua carreira em saraus de poesia, lançando seu primeiro trabalho, o EP Fechando o Corpo, no ano de 2015.

Foi convidado por Hot para integrar o time de estrelas do DV Tribo e em pouco tempo ganhou os holofotes do rap nacional, chamando atenção pela combinação da voz grave com uma entrega agressiva, típica do funk dos anos 2000, e pelas rimas bem construídas — esbanjado trocadilhos, linhas bem humoradas e fortes críticas sociais nas letras.

Após participar de vários projetos de destaque e lançar singles muito bem recebidos, Djonga lançou Heresia, seu álbum de estreia, no início de 2017. Feito no período de 2 meses, a obra dividiu bastante a crítica especializada do rap nacional, mas ganhou a boca e os corações dos ouvintes, consolidando o MC na cena e abrindo caminho para o aclamado O Menino que Queria Ser Deus, seu segundo álbum, lançado um ano depois.

Produzido quase totalmente por Coyote, companheiro de Djonga no DV Tribo e no Coletivo GE, OMQQSD apresentou um artista mais maduro e versátil, variando nas técnicas vocais, interpretações e estruturas das rimas, mas sem deixar de lado a irreverência e a personalidade que fizeram de Djonga um dos nomes mais respeitados da nova geração do rap nacional.

https://genius.com/artists/Djonga

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s